Sobre o curso

O módulo de Cristologia I  aborda a Cristologia Bíblica, apresentando a pessoa e a obra de Cristo Jesus. Os tópicos aboradados são:

I. Importância do Estudo da Cristologia;
II. Preexistência e Encarnação;
III. Cristo e sua Natureza Divina;
IV. Cristo e sua Natureza Humana;
V. Caráter de Cristo;
VI. Obra de Cristo;
VII. Ressurreição e Ascenção.


ATENÇÃO:
Este módulo é oferecido com aulas ao vivo apenas na data divulgada no Calendário Acadêmico: https://etebabi.com.br/calendario

What Will You Learn?

  • A Preexistência de Jesus
  • A Encarnação de Jesus
  • A Divindade de Jesus
  • A Humanidade de Jesus
  • O Caráter de Jesus
  • Os Três Ofícios de Jesus
  • Sua Morte Expiatória
  • Sua Ressurreição
  • Suahttp Ascensão

Course Content

1º Dia – Capítulos 1 e 2
Capítulo 1 - Importância do Estudo da Cristologia A influência de Cristo e sua doutrina para os cristãos e o mundo; Por meio de Cristo temos a revelação exata de Deus (Jo.1:18); Sua Pessoa e Obra são a resposta para o dilema humano (pecado e afastamento de Deus - Rm.3:21-26); A correta compreensão e o posicionamento do ser humano diante de Cristo e Sua obra sela o seu destino (Rm.5:8-10); Ela aprimora a comunhão entre aqueles que professam o nome de Cristo, que se traduz em adoração e serviço de amor e evangelização (Ef.4:4-12); Ela protege a fé de ataques (Apologia – 1 Jo. 4:1-3; 2 Jo.7-11; Jd.3,4) Capítulo 2 - Preexistência e Encarnação PREEXISTÊNCIA: “E tu, Belém Efrata, posto que pequena entre milhares de Judá, de ti me sairá o que será Senhor em Israel, e cujas origens são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade”. Mq.5:2 O profeta referia-se ao Messias que havia de vir. Confirma sua existência antes de seu nascimento em Belém. Eternidade: qualidade de eterno, que não tem princípio nem fim; que dura para sempre. (Dicionário Aurélio) “Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; e o principado está sobre os seus ombros; e o seu nome será Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz”. Is 9:6   Outra profecia do Antigo Testamento que confirma a condição do Messias como alguém que não possui princípio de dias. É Pai da Eternidade, porque é eterno e gerou eternidade para o seu povo. “No princípio era o verbo, e o verbo estava com Deus, e o verbo era Deus.” Jo.1:1 No princípio: Antes do tempo existir. “Antes que Abraão existisse, eu sou.” Jo.-8:58 A reação dos judeus ao pegarem em pedras no vs. 59, demonstra que entenderam claramente o que Jesus estava dizendo. Jesus declara ser o “Eu sou” (cfe. Ex.3:14) Essa expressão denota existência eterna absoluta. Jesus não estava declarando já existir antes de Abraão, mas estava reivindicando ser igual a Deus, com preexistência absoluta. “todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez.” Jo.1:3 “...tudo foi criado por meio dele e para ele.” Cl. 1:16 “A quem constituiu herdeiro de tudo, por quem fez também o mundo.” Hb.1:2  Jesus é o próprio Criador. A criação do universo é atribuída a Cristo e exige a sua preexistência. ENCARNAÇÃO: Definição - A palavra encarnação significa "o ato de ser feito carne". Encarnação é um termo usado pelos teólogos para indicar que Jesus, o Filho de Deus, assumiu a carne humana. Ela vem da versão latina de João 1:14, que diz: “Et verbum caro factum” – “E o Verbo feito carne”. Por causa do uso quase exclusivo da Vulgata Latina na igreja durante a Idade Média, o termo latino tornou-se padrão. A encarnação afirma mais especificamente a humanidade de Jesus Cristo. Teologicamente, a encarnação aponta para a existência de duas naturezas, divina e humana, na pessoa única de Jesus, também conhecida com união hipostática. NASCIMENTO VIRGINAL: Jesus nasceu sem a participação de um pai humano, sendo concebido pelo Espírito Santo no ventre de Maria, quando ainda era virgem. “16 E Jacó gerou a José, marido de Maria, da qual nasceu Jesus, que se chama o Cristo. 18 Ora, o nascimento de Jesus Cristo foi assim: Estando Maria, sua mãe, desposada com José, antes de se ajuntarem, achou-se ter concebido do Espírito Santo.24 E José, despertando do sonho, fez como o anjo do Senhor lhe ordenara, e recebeu a sua mulher, 25 e não a conheceu até que deu à luz seu filho, o primogênito; e pôs-lhe o nome de JESUS.” (Mt.1:16,18,24,25) 27 a uma virgem desposada com certo homem da casa de Davi, cujo nome era José; a virgem chamava-se Maria. 34 E disse Maria ao anjo: Como se fará isso, visto que não conheço varão? 35 E, respondendo o anjo, disse-lhe: Descerá sobre ti o Espírito Santo, e a virtude do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra; pelo que também o Santo, que de ti há de nascer, será chamado Filho de Deus. (Lc.1:27,34,35) “Portanto, o Senhor mesmo vos dará um sinal: eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho e lhe chamará Emanuel.” Is. 7:14 O termo traduzido em nossas versões como “virgem” – do hebraico: hmleh ‘almah, pode ser melhor traduzido como “mulher jovem” (Antigo Testamento Interlinear e Dicionário Internacional do Antigo Testamento), no entanto o contexto sugere virgindade. Veja a expressão “eis que” do hebraico hgh hinneh é uma interjeição de surpresa (veja!, olhe!), e também o termo “sinal”, do hebraico twa ‘owth. Pergunta-se que sinal há em uma mulher jovem dar à luz um filho? Nenhum. Mas uma virgem conceber, pode ser considerado um sinal que traz espanto. Assim, os tradutores da Septuaginta, traduziram hmleh ‘almah para o grego como paryenov parthenos, que foi citado em Mt.1:23. ENCARNAÇÃO: Aponta para três aspectos importantes: 1) A salvação vem de Deus: Reafirma a ideia de que não está ao alcance do homem, por seus próprios meios ou por seus próprios caminhos, chegar até Deus. A salvação jamais poderá vir por meio de esforço humano, mas vem do próprio Deus.  “Nascido de mulher... a fim de que recebêssemos a adoção de filhos.” Gl 4:4,5 2)A humanidade e a divindade em uma só pessoa: No nascimento virginal, podemos ver claramente a natureza humana e a divina em uma só pessoa, a saber Jesus Cristo (Jo.1:14). 3) A humanidade sem herança do pecado: Também é possível a verdadeira humanidade de Cristo sem a presença do pecado de Adão (cfe. Rm.5:12-21). O texto diz que por sermos descendência de Adão, herdamos o juízo e a morte, por conta do pecado. No nascimento virginal, Jesus foi gerado pelo poder do Espírito Santo e, dessa forma, era plenamente humano, sem contudo partilhar do pecado de Adão.

  • Capítulos 1 e 2
    00:00
  • Capítulos 1 e 2
  • Leitura Complementar – Preexistência e Encarnação
  • Capítulos 1 e 2

2º Dia – Capítulos 3 e 4
Capítulo 3 - Cristo e sua divindade Capítulo 4 - Cristo e sua humanidade

3º Dia – Capítulo 5

4º Dia – Capítulo 6

5º Dia – Capítulo 7

Questionário de Avaliação Geral do Curso –
Questionário de Avaliação Geral do Curso - A prova poderá ser realizada com consulta a apostila, powerpoint e a Bíblia

Student Ratings & Reviews

No Review Yet
No Review Yet
R$90

Materiais inclusos

  • Apostila;
  • E-books;
  • Resumo das aulas;
  • Exercício de fixação;
  • Tarefas.

Requisitos

  • O aluno precisa ter disposição e disponibilidade para aprender;
  • O aluno tem que ser disciplinado, em seu tempo de estudo;
  • O aluno tem que está com a mente e o coração prontos para o aprendizado;
  • O aluno precisar ter o "copo vazio" para poder ter as condições de aprender sobre a matéria. Pois se já vier com uma mente preconcebida de certos assuntos, ficará difícil o seu desenvolvimento;
  • E por fim, não menos importante, é necessário ter bons matérias (Bíblia de Estudo, Livros de Teologia, Dicionário Bíblico, Comentários, etc..), para ajudar no aprendizado.

Audience

  • Direcionado para missionários e pastores que desejam uma formação, se aprimorar ou adquirir conhecimento de Deus e de Sua palavra.
plugins premium WordPress